A CASAPLANTA

A Casaplanta é um estúdio de criação, desenvolvimento e produção de projetos artísticos e culturais que nasceu em 2017 da parceria de Amanda Dafoe, Julia De Francesco, Nicole Candian e Renata Moura. Juntas habitamos e gerimos um espaço compartilhado no centro da cidade de São Paulo. Com trajetórias individuais no design, pesquisa,  arquitetura, artes visuais e jornalismo, nos encontramos na produção cultural, e por meio dela reconhecemos possibilidades de aprendizado, potência crítica e engajamento. O desejo de nos juntarmos partiu do reconhecimento comum da necessidade de repensar dinâmicas de trabalho e encontrar novas maneiras de atuar e estabelecer conexões dentro do sistema da produção cultural.

Assim, a Casaplanta apresenta-se também como plataforma de experimentação para articular, desenvolver e mediar projetos que possam dar espaço a novas narrativas sociais e culturais. Propomos também investigar, além das camadas poéticas, os modelos operacionais e espaços de produção dos discurso da arte.

Neste primeiro ano realizamos projetos de exposições de arte contemporânea atuando em frentes como pesquisa, curadoria, produção, comunicação e design, cenografia, produção de conteúdo visual e textual.

O QUE FAZEMOS

Para nós a proposição de um novo modelo de trabalho desenvolve-se em diversos momentos: da imersão em pesquisas e referências, percepção e entendimento claro dos objetivos, à atuação e execução dos conceitos de maneira coerente e dinâmica. A Casaplanta concentra suas capacidades e esforços nos seguintes segmentos:

CRIAÇÃO
mapeamento de ideias e conceitos;
decupagem,detalhamento e apresentação de projetos;
criação de modelos e possibilidades de execução de projetos.

DESENVOLVIMENTO
conceituação e desenvolvimento de comunicação visual
e cenografia para exposições, shows e eventos;
produção de conteúdo e pesquisa.

PRODUÇÃO
produção geral e executiva de obras, exposições, conteúdos textuais e visuais.

QUEM SOMOS

AMANDA DAFOE é formada em Arquitetura e Urbanismo. Dedica-se ao desenvolvimento de exposições, produção de conteúdo, coordenação e curadoria, além de trabalhar com direção de arte e comunicação visual. É mestra pela FAU-USP, com dissertação que trata da museografia original do MASP (Museu de Arte de São Paulo), de autoria da arquiteta Lina Bo Bardi. Desde 2009 atua no desenvolvimento de exposições de arte contemporânea e projetos culturais em âmbito nacional e internacional.

JULIA DE FRANCESCO é formada em Arquitetura e Urbanismo pela Escola da Cidade, com especialização em Arte, Crítica e Curadoria pela PUC-SP. Atua nas áreas de criação e produção de projetos cenográficos, expositivos e culturais. Em sua bagagem traz o desenvolvimento de cenografia para óperas e exposições nacionais e internacionais, transitando com seu trabalho entre espaços clássicos e urbanos.

NICOLE CANDIAN é formada em Artes Visuais pela Belas Artes de São Paulo e a partir de 2010 acompanhou e encantou-se por projetos em arte educação e organização de acervos de publicações independentes. Atualmente dedica sua atenção ao campo da imagem e da escrita. Pós-graduada em Práticas Curatoriais e Gestão Cultural pela Faculdade Santa Marcelina, desde 2011 contribui na produção de exposições de artistas contemporâneos nacionais e internacionais.

RENATA MOURA é formada em jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Trabalha com produção de projetos socioculturais com foco nas Artes Visuais, tendo trabalhado no Museu de Arte Moderna de São Paulo e com as produtoras: Casa Redonda, Arte3, Magnetoscópio e Madai. Produziu exposições de artistas brasileiros e estrangeiros, como “Terra Comunal – Marina Abramovic + MAI” (Sesc Pompéia-SP); “CRU – Comida, Transformação e Arte” (CCBB-Brasília), Bauhaus.foto.filme (Itinerante). Além disso, foi assistente do curador Marcello Dantas na Bienal de Vancouver 2014-2015. Em 2015, coordenou e produziu os projetos da chef de cozinha Ana Luíza Trajano e descobriu o amor pela fermentação, iogurtes, kombuchás, picles e afins.